Concluir um curso no Ensino Superior é o sonho de muitas pessoas. Infelizmente, o cenário econômico do país ou até mesmo as condições financeiras pessoais podem desanimar o futuro estudante. A boa notícia que podemos te dar é que, com uma dose de organização financeira e análise de algumas opções disponíveis, o seu sonho pode se tornar realidade.

Somando isso ao auxílio de um programa de bolsas, por exemplo, você pode evitar a situação de ter que abandonar a graduação antes do término.

A principal dica é que você entenda qual é a sua renda e qual quantia poderá destinar ao curso. Escolha onde você vai estudar levando em consideração o custo benefício. Ele deve equilibrar qualidade de ensino e um valor alinhado com suas expectativas.

Existem vários tipos de financiamento e bolsas estudantis que podem te ajudar a complementar a sua renda mensal para pagar a faculdade. Leia o artigo até o final para saber como terminar a graduação sem futuros problemas e preocupações.

1) Como se organizar financeiramente para começar um curso superior

Um curso de graduação em uma instituição de ensino particular exige um investimento de tempo e dinheiro. É fundamental levar em consideração todas as possíveis despesas que você poderá ter ao longo do curso para se planejar financeiramente e evitar surpresas.

O curso de Arquitetura, por exemplo, requer a aquisição de pranchetas e materiais de desenho. Portanto, estes gastos devem ser considerados como parte do custo fixo dessa graduação.

Somando os valores de todas as despesas, você saberá o quanto deverá desembolsar. O segredo é  lidar com seu dinheiro de forma madura e responsável, identificando o quanto você tem e se será necessário complementar a renda para realizar o seu sonho.

Caso você ainda não trabalhe ou não tenha conquistado a independência financeira por completo, não se desespere. Existem opções de bolsas e financiamentos que ajudarão você a terminar a faculdade.

Baixe aqui!

2) Bolsas e financiamentos

As faculdades particulares costumam ofertar algumas modalidades de bolsas e financiamentos para ajudar o aluno a concluir a graduação sem que a questão financeira seja um impedimento. Conheça algumas opções:

Prouni

Este programa foi desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC). Oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) para estudantes com renda familiar entre 1,5 a 3 salários mínimos per capita.

Para concorrer a uma bolsa do Prouni, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ter tirado pelo menos 450 pontos na prova. Além disso, o programa destina-se exclusivamente a estudantes que cursaram o Ensino Médio em escola pública ou tinham bolsa integral em uma instituição particular.

Fies

Esse é mais um programa desenvolvido pelo MEC. Difere-se do Prouni por se tratar de uma modalidade de financiamento e não de concessão de bolsas.

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é destinado a alunos matriculados no ensino superior com bom desempenho estudantil. É possível financiar até 100% do valor do curso, dependendo da renda familiar.

O interessado deve ter alcançado nota mínima de 450 pontos no Enem, não ter zerado a redação da prova e ter renda familiar per capita de até três salários mínimos.

Bolsa atleta

Algumas instituições de ensino contam com um incentivo a mais para prática esportiva: a Bolsa Atleta. Graças a ela, os estudantes que participam de competições interuniversitárias representando a faculdade podem conseguir uma porcentagem de abatimento na mensalidade.  

Bolsa mérito acadêmico

Quem se dedica aos estudos com afinco também pode ser recompensado por isso. A Bolsa Mérito Acadêmico é destinada a universitários com a melhor performance acadêmica da turma.

Estes estudantes podem receber desconto na mensalidade como forma de estímulo ao aprendizado contínuo. Além de economizar, você ainda se destaca entre os estudantes e tem mais chances no mercado de trabalho.

3 dicas para pagar a faculdade

Descontos para ex-alunos

Uma prática comum entre as faculdades particulares é oferecer descontos para a comunidade acadêmica.

Ex-alunos podem ter desconto nos cursos de graduação e, em alguns casos, até mesmo na hora da especialização.

Em certas faculdades quem deseja cursar uma pós-graduação Lato Sensu ou Stricto Sensu ao término da graduação também recebe desconto na mensalidade.

Descontos para parentes

Se você é parente direto de algum aluno já matriculado na faculdade, você também pode se beneficiar de descontos na sua mensalidade.

Familiares de universitários podem ter abatimento no valor mensal do curso quando há superposição do período de estudos.

Iniciação científica

Participar da iniciação científica é bom para o seu currículo e para o seu bolso. Além de aprofundar o conhecimento em uma área específica, você ainda pode receber desconto pela dedicação ao projeto de pesquisa.

Os estudantes envolvidos neste tipo de situação podem ter dedução na mensalidade como forma de incentivo ao estudo.

Monitoria

A monitoria funciona todos os semestres visando tirar dúvidas e apoiar alunos com dificuldades nas disciplinas. Os professores selecionam estudantes para ajudá-los neste processo e atuarem como referência na hora de esclarecer o conteúdo.

Ser monitor é excelente para dominar uma área de estudo e ainda pode render desconto de no valor mensal da faculdade. Informe-se na sua faculdade sobre como se candidatar.  

Parcerias externas

Há ainda descontos ofertados por meio de convênios com organizações parceiras. Neste caso, os percentuais das bolsas e a duração das facilidades variam de acordo com as regras especificadas em cada contrato.

Essas parcerias são realizadas entre o RH das empresas e as centrais de matrículas. Consulte o seu empregador para avaliar as possibilidades.

3) Outras dicas para pagar a faculdade

Além das modalidades de financiamento e as bolsas citadas acima, algumas instituições de ensino também oferecem Programas de Assistência Financeira que auxiliam os universitários a lidar com imprevistos como a perda de renda por desemprego, o falecimento ou invalidez por acidente e a perda de renda por afastamento médico.

Essa modalidade funciona como uma espécie de seguro que garante a continuidade dos estudos, apoiando o aluno financeiramente no momento que ele mais precisa. Assim, você não fica endividado e ainda consegue resolver seus problemas pessoais com mais tranquilidade.

Como você pode ver, incentivos não faltam para você concluir a graduação sem complicar a sua vida financeira. Seguindo estas dicas para pagar a faculdade você concluirá o seu curso com tranquilidade e logo estará se destacando no mercado de trabalho.

Procure a sua faculdade e informe-se sobre as modalidades de bolsas e financiamento disponíveis. Dessa forma fica mais fácil definir qual é a melhor para você.

Tem mais alguma dúvida? Assista a esse vídeo e saiba mais sobre dicas para pagar a faculdade.

Baixe aqui!