Se você é uma pessoa que gosta de assuntos relacionados à política e à economia, além de curtir aprender novos idiomas e novas culturas, o curso de Relações Internacionais pode ser o ideal.

De maneira geral, o profissional de Relações Internacionais deve ter a capacidade de resolver e mediar conflitos, de maneira equilibrada e profissional.

No mercado de trabalho, esse profissional é o responsável por intermediar o entendimento entre empresas, investigando os cenários e avaliando as parcerias internacionais.

Quer saber mais sobre o curso de Relações Internacionais e suas principais características? Então, embarque nessa viagem e siga lendo o nosso artigo!

BAIXAR GRÁTIS!

Curso de Relações Internacionais: saiba para quem é indicado

A faculdade de Relações Internacionais é ideal para os estudantes que gostam de áreas como a política e a economia, principalmente de outros países.

Curtir esse tipo de assunto é importante para se dar bem na área. Isso porque o profissional é o responsável por tratar da comunicação entre os diferentes povos e nações.

Os objetivos dessa comunicação podem ser vários, como o comercial, o político e o econômico.

Também é importante que o aluno desse curso goste muito de estudar idiomas. Afinal, depois de formado, será preciso manter contato com pessoas de outros países.

Dominar o inglês é pré-requisito básico para qualquer vaga de Relações Internacionais. Além disso, também é importante conhecer pelo menos um pouco do espanhol. Isso porque o Brasil tem muitas relações com países que falam esse idioma.

Outras línguas, como o mandarim e o francês, embora menos utilizadas, também são interessantes para quem deseja estudar Relações Internacionais.

Um outro pré-requisito para ter sucesso ao trabalhar com Relações Internacionais é ser uma pessoa de mente aberta e sem preconceitos. Afinal, você vai lidar com gente de outros países, que vivem outras culturas e têm diferentes formas de pensar.

A profissão de internacionalista está entre as que devem se destacar nos próximos anos. Assista ao vídeo que produzimos para o nosso canal no YouTube para mais informações:

Veja quais são as disciplinas estudadas no curso de Relações Internacionais

O curso de Relações Internacionais dura, em média, 4 anos. Dessa forma, as disciplinas estudadas são distribuídas em 8 semestres.

Veja, a seguir, quais são as disciplinas estudadas no curso de Relações Internacionais da FECAP.

1º Semestre

  • Introdução às Relações Internacionais;
  • Linguagem, Criatividade e Expressão;
  • Pensamento Contemporâneo;
  • Fundamentos de Economia; e
  • Métodos Quantitativos.

2º Semestre

  • Realidade Socioeconômica e Política Brasileira;
  • História das Relações Internacionais I;
  • Teoria das Relações Internacionais I;
  • Business Technology; e
  • Ciência Política.

3º Semestre

  • História das Relações Internacionais II;
  • Teoria das Relações Internacionais II;
  • Fundamentos de Direito;
  • Teoria Política Moderna;
  • Business English I; e
  • Macroeconomia.

4º Semestre

  • Conflitos Internacionais e Geopolítica Contemporânea;
  • História Econômica da América Latina;
  • Teoria Política Contemporânea;
  • Direito Internacional Público;
  • Finanças Corporativas; e
  • Business English II.

5º Semestre

  • Instituições, Regimes e Organizações Internacionais;
  • Fundamentos de Comércio Exterior;
  • Seminários e Visitas Técnicas I;
  • Análise de Política Externa;
  • Economia Internacional; e
  • Estatística.

6º Semestre

  • Método Científico em Relações Internacionais;
  • História da Política Externa Brasileira;
  • Processos de Integração Regional;
  • Internacionalização de Empresas;
  • Seminários e Visitas Técnicas II; e
  • Economia Política Internacional.

7º Semestre

  • Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso I;
  • Cadeias Globais de Valor e Marketing Global;
  • Política Externa Brasileira Contemporânea;
  • Elaboração de Projetos Internacionais I;
  • Estudos da Paz, Segurança e Defesa; e
  • Eletiva I.

8º Semestre

  • Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso II;
  • Avaliação de Cenários e Análise de Conjuntura;
  • Elaboração de Projetos Internacionais II;
  • Relações Públicas Internacionais;
  • Sistema Financeiro Internacional; e
  • Eletiva II.

Como você pode perceber, a formação do profissional de Relações Internacionais é bastante ampla. Ele estuda sobre todos os aspectos que envolvem o relacionamento de um país com outro.

Além disso, em disciplinas como a de Business English, se estudam termos técnicos do inglês para negócios. Compreender certos jargões em língua estrangeira é fundamental para um profissional da área, de modo que essas matérias são de grande relevância.

As 5 características essenciais para um bom curso de Relações Internacionais

Além da grade de disciplinas, é bem importante que você observe algumas características ao escolher o curso de Relações Internacionais. Apenas assim terá a garantia de que está escolhendo uma faculdade que realmente tem qualidade.

Veja, a seguir, as principais características de um bom curso de Relações Internacionais!

1. Estímulo para a realização de atividades extracurriculares

As faculdades que oferecem o curso de Relações Internacionais devem sempre estimular os alunos a realizarem atividades extracurriculares.

Ou seja, a instituição deve promover eventos, palestras, minicursos, entre outras atividades para que o aluno possa se qualificar.

Fazer parcerias com empresas, para que os estudantes possam realizar estágios, também é algo importante para as faculdades. Por isso, ao escolher o seu curso, fique atento para esse detalhe.

2. Promoção de experiências internacionais

Como o curso de Relações Internacionais prepara o profissional para atuar em atividades que visam o relacionamento entre países, é bem interessante que o curso promova essas experiências ainda na graduação.

Ao escolher a instituição em que você vai estudar, observe se ela oferece possibilidades de intercâmbio. Caso haja parceria com faculdades estrangeiras, será possível viajar e cursar disciplinas, vivenciando a cultura de outro país.

A FECAP, por exemplo, tem na internacionalização um dos seus grandes diferenciais. Temos parceria com instituições de outros países, o que possibilita aos alunos participarem de cursos fora do país.

O programa de Bolsas Ibero-Americanas, promovido pelo Banco Santander, também é uma opção dentro da FECAP para os estudantes que desejam realizar o intercâmbio entre universidades.

3. Qualificação dos professores

Os professores do seu curso de Relações Internacionais precisam ser profissionais qualificados, com conhecimentos da academia e do mercado. 

Consultar o currículo dos professores é sempre interessante para saber qual é a formação que eles têm e os locais em que já trabalharam.

Além de uma boa experiência profissional, é bom avaliar se a maior parte dos professores têm cursos de mestrado e doutorado. 

Essa formação torna os docentes aptos a ensinar e trabalhar com a pesquisa, orientando o seu trabalho de conclusão de curso, por exemplo.

4. Infraestrutura adequada

Para que você possa tirar o máximo de aprendizado, um bom curso de Relações Internacionais deve oferecer a você a infraestrutura adequada.

No caso da FECAP, a infraestrutura é completa e tem tudo o que você realmente precisa para aprender.

Contamos com laboratórios de informática de alta tecnologia, estúdio audiovisual e de fotografia, salas de aula equipadas e uma biblioteca com um acervo de mais de 60 mil exemplares.

5. Diferentes formas de ingresso

Um diferencial interessante de um bom curso de Relações Internacionais são as diferentes formas de ingresso.

Assim, fica mais fácil para você encontrar qual é a maneira que julga mais interessante para ingressar no seu curso de nível superior.

Além do vestibular tradicional, faculdades como a FECAP também oferecem o vestibular agendado e o ingresso com a nota da prova do Enem.

Quem já estuda em outra faculdade pode ingressar na instituição por transferência. E, para as pessoas que já são formadas em outro curso e querem fazer a faculdade de Relações Internacionais, o ingresso também é facilitado.

Conheça as áreas de atuação para um profissional formado em Relações Internacionais

Quem se forma no curso de Relações Internacionais abre um grande leque de oportunidades profissionais. Observe, abaixo, as carreiras que uma pessoa com essa profissão pode seguir!

Assessoria de Direito Internacional

Como você pode observar, na grade do curso de Relações Internacionais há algumas disciplinas com foco no Direito Internacional.

Por isso, o profissional formado na área pode trabalhar ao lado de advogados, prestando assessoria e auxílio em questões legais referentes aos acordos entre países e empresas de diferentes nacionalidades.

Assessoria econômica

Em empresas que fazem negociações com outros países, o profissional de Relações Internacionais pode trabalhar como assessor econômico.

Ao executar essa atividade, o profissional busca novas oportunidades de negócios em mercados estrangeiros. Também pode atuar fazendo acordos comerciais em empresas multinacionais.

Comércio exterior

Quem gosta de negociação e resolução de conflitos pode aproveitar as disciplinas estudadas no curso de Relações Internacionais para trabalhar com comércio exterior.

Essa é uma das áreas das Relações Internacionais em que mais se faz necessária a fluência em línguas estrangeiras, nas formas falada ou escrita.

Diplomacia

Um desejo de muitos alunos de Relações Internacionais é a de seguir a carreira diplomática. Embora seja difícil trilhar esse caminho, não é impossível, se você tiver força de vontade.

Para ser um diplomata do Governo Brasileiro, além de ter formação superior, você deve ser aprovado no concurso de admissão. Ele é realizado pelo Instituto Rio Branco, órgão ligado ao Ministério das Relações Exteriores.

A prova desse concurso é dividida em quatro etapas e é realizada anualmente, geralmente em Brasília.

Docência e pesquisa

A área de Relações Internacionais exige aprendizado e evolução constantes. Por conta disso, existe muito mercado para trabalhar como docente e pesquisador, em universidades e institutos de pesquisa.

Para isso, além do curso superior na área, o profissional deve cursar pós-graduações, como mestrados e doutorados.

Importação e exportação

Uma  das áreas que mais emprega profissionais formados em Relações Internacionais é o departamento de importação e exportação das empresas.

Para atuar nessa área, é necessário aprofundar os conhecimentos em logística e fronteiras. Também é bem importante saber muito sobre as leis brasileiras e de outros países.

Marketing internacional

A evolução do comércio internacional também faz com que cresça a demanda de profissionais de marketing que atuem nesse segmento.

Ao desenvolver estratégias de marketing para divulgar produtos ou serviços para outros países, é importante ter conhecimentos específicos na cultura e nos aspectos legais de cada localidade.

Algo que dá super certo e é bem-visto no Brasil pode ser mal interpretado ou até mesmo ilegal lá fora. É nesse sentido que o profissional de Relações Internacionais pode atuar, em parceria com publicitários, relações-públicas e outros especialistas em marketing.

Segurança Nacional

Todos os países devem tomar medidas de segurança em suas fronteiras, visando proteger a sua população. A Segurança Nacional, nesse sentido, pode necessitar do apoio de um profissional de Relações Internacionais.

O internacionalista pode atuar em ministérios ou embaixadas para promover a paz entre os países, por meio da mediação de conflitos.

Organizações Internacionais (OIs)

Algumas organizações internacionais (OIs), como é o caso das Organizações das Nações Unidas (ONU), necessitam de bons profissionais de Relações Internacionais.

Para ingressar nessas entidades, é recomendável ficar de olho nos editais de contratação que são lançados periodicamente.

Em entidades desse tipo, o trabalho do profissional de Relações Internacionais está voltado para questões relacionadas à assessoria jurídica, política, cultural e econômica.

Algumas das OIs também costumam recrutar profissionais para fazer trabalhos voluntários. Apesar de não receber um salário para realizar essas atividades, caso você tenha disponibilidade, essa pode ser uma alternativa interessante.

Ao trabalhar de forma voluntária, você ganha experiência e pratica networking. Logo, essa é uma oportunidade que pode abrir muitas portas para você.

Viu quantas oportunidades você terá se fizer um curso de Relações Internacionais? Então, se tem interesse por essa área, vale a pena buscar mais informações para entrar nessa graduação.

Para começar agora mesmo a aprofundar os seus conhecimentos, baixe o nosso material com o raio-X das Relações Internacionais. Este guia está completinho e cheio de informações interessantes para você, que deseja ser um internacionalista.

QUERO VER!