A diversidade é característica essencial da humanidade. Em suas diferentes formas de ser, agir e pensar, a sociedade contemporânea é composta por uma variedade de sujeitos que devem ser representados e respeitados em toda a sua pluralidade.

Pensando nisso, os núcleos de diversidade atuam no apoio e orientação de estudantes com necessidades especiais, negros, indígenas e quilombolas e promovem dentro das universidades o debate acerca dos direitos humanos.

Confira o texto a seguir e saiba a importância de uma faculdade com núcleo de diversidade.

Entenda os conceitos

Antes de falar sobre faculdade com núcleo de diversidade, é preciso entender alguns conceitos, então vamos lá.

A diversidade é uma característica essencial da humanidade. Esta, por sua vez, composta por uma pluralidade de sujeitos e suas diferentes formas de ser, agir e pensar. Essas diferenças são estabelecidas por uma variedade de culturas, etnias, raças, gêneros e orientações sexuais. Elas se manifestam por meio de distintas formas de expressão e entendimento da vida e dos espaços.

O direito à diversidade cultural e o respeito às diferenças, de qualquer categoria, é garantido pela Constituição Federal Brasileira, desde o ano de sua formulação, em 1988. Apesar disso, esse direito vem sendo desrespeitado desde os tempos da colonização e se perpetua até os dias de hoje.

Esse desrespeito é motivado pelo o que chamamos de preconceito, discriminação e intolerância. Esses três conceitos são diferentes entre si, mas consequências de uma mesma razão: a não aceitação da diversidade.

Como a palavra mesmo diz, preconceito trata-se de um conceito prévio sobre algo desconhecido, normalmente negativo. Esse conceito negativo e, na maioria das vezes equivocado, gera intolerância, umas das principais engrenagens da discriminação. E, o ato de discriminar é uma ação que visa a exclusão do diferente. É um ciclo sem fim, onde uma coisa leva a outra.

Cotidianamente, em diferentes regiões brasileiras, essas três palavras geram ações que impedem, violentam e prejudicam a plena expressão do outro. Mesmo sendo direito garantido por lei, nota-se que a diversidade ainda encontra barreiras para existir com plenitude e segurança.

As universidades, enquanto espaços de formação, refletem a realidade contemporânea e demonstram a urgência de ações como a criação de núcleos de diversidade para a garantia desses direitos.

O que é um núcleo de diversidade?

Um núcleo de diversidade, no geral, é um grupo de extensão universitária formado para atender, discutir e garantir o direito à pluralidade de gênero, étnico-racial e cultural, dentro e fora das instituições de ensino.

Composto por estudantes, professores e demais colaboradores, os núcleos são responsáveis por representar, orientar e apoiar:

  • alunos indígenas;
  • alunos negros;
  • alunos quilombolas;
  • alunos com necessidades especiais;
  • outros sujeitos que necessitem de movimentos de inclusão universitária e social.

Através de ações de afirmação, atividades educativas, informativas e do diálogo com as Secretarias Estaduais de Educação, os núcleos contribuem para a construção de políticas públicas que garantam o direito à diversidade e o melhor aproveitamento desses estudantes durante o período da graduação.

O objetivo de um núcleo de diversidade

O que é o Núcleo de Diversidade em uma Faculdade

Como falamos anteriormente, os núcleos atuam dentro das universidades no apoio de estudantes cotistas, alunos com necessidades especiais e demais sujeitos que são alvo de preconceitos e intolerância.

São objetivos dos núcleos de diversidade:

  • realizar a comunicação entre alunos, diretórios, diretorias e secretarias;
  • orientar os estudantes quanto às suas dúvidas e necessidades, visando garantir seus direitos dentro do espaço acadêmico;
  • lutar pelo acesso à bolsas, intercâmbios e demais ferramentas que possam equiparar a situação desses estudantes com os demais;
  • aproximar as comunidades das instituições de ensino, reconhecendo seus sujeitos enquanto guardiões de saberes e formadores de conhecimento;
  • contribuir na divulgação da cultura popular;
  • auxiliar na geração de renda das comunidades através do compartilhamento de saberes e técnicas de produção, facilitando a comercialização de produtos e serviços.

Além disso, os núcleos dão luz ao debate acerca dos direitos humanos e o respeito às diversidades. Isso é feito através de discussões sobre e questões étnico-raciais, gênero e sexualidade. Trabalham no rompimento das barreiras comportamentais, pedagógicas, arquitetônicas e de comunicação entre os estudantes.

Por meio de ações de inclusão, informação e conscientização, dentro e fora da sala de aula, também contribuem para a formação de alunos e educadores pela pluralidade.

Os núcleos são importantes ferramentas para a construção de um modelo de ensino transversal, que respeite, represente e acolha todos os sujeitos, em toda a sua diversidade.

O diferencial de uma faculdade com núcleo de diversidade

As faculdades que contam com o núcleo de diversidade, são faculdades mais humanizadas. Elas propõem um ensino baseado no respeito e no convívio entre as diferentes formas de ser, agir e pensar.

Nesses espaços, os alunos são estimulados a pensar “fora da caixa” e a conviver com sujeitos distintos. Isso  enriquece ainda mais seu processo de aprendizado enquanto profissionais e cidadãos.

A vida real é feita de indivíduos essencialmente plurais. Se o objetivo da universidade é preparar os alunos para o mundo lá fora, nada melhor do que uma instituição que represente a vida como ela é.

A instituição que conta com um núcleo de diversidade se propõe a ser inclusiva e plural, respeitando as diferenças e conscientizando os alunos sobre a necessidade da garantia dos direitos humanos.

Agora que você já sabe a importância de uma faculdade com núcleo de diversidade ficou mais fácil escolher onde estudar. Lembre-se que a expressão da diversidade é um direito de todos e deve ser respeitada e representada em todos os espaços da sociedade.

Se inscreva na newsletter da FECAP e receba mais notícias sobre a vida acadêmica e profissional.