Com a popularização da internet e o avanço das inúmeras ferramentas tecnológicas, a procura por profissionais especializados também aumentou bastante. Por isso, os cursos ligados à tecnologia estão em alta e oferecem inúmeras oportunidades para um mercado em expansão.

Nesse cenário animador, o curso de Ciência da Computação é perfeito para quem gosta de ciências exatas e dos mais diversos recursos tecnológicos.

E para ajudar você, criamos esse conteúdo para explicar melhor o que é Ciência da Computação e como esse pode ser o primeiro passo para uma carreira de sucesso. 

Continue conosco para conferir.

O que é Ciência da Computação?

Quando pensamos em Ciência da Computação, muita gente tem a ideia equivocada de que se trata de um curso de informática ou sobre o estudo de computadores.

Contudo, embora eles sejam parte importante dessa ciência, são usados apenas como ferramentas.

Basicamente, ao questionar o que é Ciência da Computação devemos ter em mente que se trata do estudo referente à resolução de problemas e suas soluções. Ficou confuso? Vamos explicar melhor.

Foco no problema e em suas soluções

O foco de um cientista da computação é desenvolver  algoritmos para solucionar problemas recorrentes. É como se ele criasse um caminho para que a questão possa ser resolvida de qualquer lugar e por qualquer pessoa.

Dessa forma, também é possível dizer que a Ciência da Computação é um estudo de algoritmos. Mas o que são eles?

Conceitualmente, são um conjunto de regras e procedimentos lógicos perfeitamente definidos e que levam à solução de um problema em um número finito de etapas. Ou seja, um algoritmo é um passo-a-passo computacional.

Problemas sem resolução

Nós sabemos que alguns problemas simplesmente não podem ser resolvidos. Pode parecer estranho pensar isso, especialmente em uma área de Ciências Exatas. Mas sim, parte da formação de um cientista da computação está em lidar com isso.

Um problema computável é aquele para o qual existe um algoritmo capaz de resolvê-lo.

Daí vem a terminologia utilizada na disciplina, mas computar um problema vai muito além de um computador. Na verdade, a máquina é apenas uma ferramenta para a realização dessas tarefas.

Conceito de Ciência da Computação

Com tudo isso em mente é fácil entender que a Ciência da Computação é o estudo dos problemas que podem ou não podem ser computados, com ou sem o uso de computadores.

Isso porque ela também é o estudo do abstrato. De modo que um cientista consegue ver o problema e a solução de forma abstrata, separando a lógica do meio físico.

Entenda a abstração

Para entender melhor, imagine um celular. Para usá-lo você precisa ligar, carregar e utilizar aplicativos através de uma interface. Esse pode ser considerado o olhar lógico.

Você está usando as funções oferecidas pelos engenheiros e designers de forma intuitiva, como se espera que aconteça.

Já o técnico que faz a manutenção do seu aparelho vê o problema de uma forma muito mais prática e física. Ele precisa conhecer os sistemas, circuitos e como aquele aparelho funciona para conseguir resolver um problema.

Saiba o que um cientista da computação vê

Da mesma forma, um cientista da computação vê os dispositivos tecnológicos com um olhar muito diferente das pessoas comuns, que apenas fazem uso deles.

Eles precisam saber como os sistemas operacionais funcionam internamente, como configurar protocolos de rede e codificar e decodificar os recursos que controlam a forma como o dispositivo funciona.

Uma pessoa comum pode saber como usar um aplicativo, mas um cientista de computação sabe como ele foi feito e todos os passos necessários para que ele possa solucionar os problemas dos usuários.

Como é a carreira em Ciência da Computação?

Agora que você já sabe o que é Ciência da Computação, está na hora de entender um pouco mais sobre esse mercado em expansão.

Um profissional graduado nessa área consegue planejar, desenvolver e implantar programas e sistemas para computadores e demais dispositivos tecnológicos.

Assim, é possível trabalhar tanto para o usuário final quanto dentro das empresas. O aprimoramento de processos e automação são setores bastante em alta, já que garantem uma maior eficiência para as empresas.

Diferenciais

Um bom Cientista da Computação precisa ser criativo e inovador. Encontrar soluções para problemas recorrentes demanda pensar fora da caixa o tempo inteiro.

Da mesma forma, esse profissional precisa conseguir ver o projeto de uma forma global e entender os objetivos dos usuários para garantir a eficiência e facilitar a utilização dos sistemas.

Tudo isso se atentando às legislações pertinentes, à segurança do usuário e também à capacidade de escalonar os processos de forma sustentável.

Possibilidades de atuação

Para quem deseja atuar na área, temos uma ótima notícia. Há uma demanda crescente por esses profissionais, sem mencionar que existem inúmeras frentes de trabalho no mercado.

Além do desenvolvimento e da manutenção das redes e conexões de internet, o cientista da computação pode atuar como:

  • programador;
  • desenvolvedor;
  • analista de TI;
  • analista de banco de dados;
  • design de software;
  • gerente de projeto;
  • engenheiro de software;
  • pesquisador.

É importante destacar também que, com a tendência da implementação do home office, especialmente após a pandemia causada pela covid-19, esses profissionais passaram a ser cada vez mais requisitados.

Como é o mercado de trabalho para quem faz Ciência da Computação?

É difícil imaginar nossa vida sem algum tipo de recurso tecnológico, não é verdade? Nas empresas isso não é diferente.

Por isso, foi-se o tempo em que um profissional dessa área se restringia a realizar a manutenção das máquinas.

Hoje em dia, os cientistas da computação se deparam com um mercado de trabalho vasto e bastante receptivo.

Afinal, mesmo as menores empresas utilizam algum tipo de sistema ou fazem uso da tecnologia para facilitar seu dia a dia. Veja algumas possibilidades.

Oportunidades no mercado de trabalho da Ciência da Computação

A indústria absorve a maior parte dos profissionais formados nessa área. Eles prestam serviços tanto contratados em regime CLT quanto de forma terceirizada, em contrato com várias empresas através de suas próprias pessoas jurídicas.

Da mesma forma, também é possível seguir carreira acadêmica, ministrando aulas tanto em nível básico quanto avançado após a realização de um mestrado.

Outra possibilidade é atuar desenvolvendo sistemas e criando programas em processos de automação.

Um profissional dessa área comumente integra a equipe de desenvolvimento e criação de softwares dentro de qualquer empresa. Veja a seguir algumas outras possibilidades.

Analista de sistemas

Nessa área de atuação você vai trabalhar na elaboração de soluções em sistemas informatizados dentro das empresas.

Ou seja, vai analisar, documentar, implementar, testar e gerenciar esses softwares. Sempre com foco na melhor experiência possível para o usuário final.

Arquiteto de software

Esse profissional tem como foco modelar os sistemas e a infraestrutura do software de acordo com as tendências do mercado.

Ele precisa verificar se aquele sistema garante a conformidade dos processos e documentos, assim como apresenta soluções eficientes para os problemas encontrados.

Veja algumas das principais atividades do arquiteto de software:

  • ficar por dentro das tendências do mercado;
  • criar modelos de dados;
  • fazer a análise da interface com o usuário;
  • direcionar a equipe e os gerentes por meio da realização de estimativas;
  • realizar a gestão de riscos;
  • analisar a viabilidade do projeto;
  • pedir mudanças e alterações.

Engenheiro de software

Por outro lado, o engenheiro de software é o profissional que projeta, cria e implementa soluções de software, sempre com foco estratégico em produtividade, qualidade e eficiência.

É capaz de atuar como programador, mas também pode fazer a gestão dos projetos e sua execução.

A diferença entre o engenheiro e o arquiteto de software está na atuação.

Enquanto o arquiteto é o responsável por projetar e modelar o sistema, o engenheiro tem um enfoque maior nos processos, controlando e supervisionando todas as etapas.

Analista de Tecnologia de Informação

O gerente de TI é o responsável pela infraestrutura informacional da empresa. Ele atua na instalação de softwares e hardwares para que todos operem adequadamente.

Ele também realiza a manutenção da rede e de todos os dispositivos tecnológicos dentro da empresa, fornecendo suporte aos usuários quando solicitado.

Gerente de Tecnologia de Informação

Atua gerenciando projetos, fazendo a coordenação das equipes e fazendo o planejamento do desenvolvimento dos sistemas.

Docência

Trabalha dando aulas em diversos níveis. Contudo, para atuar como professor universitário é necessária a realização de cursos de pós-graduação como Mestrado ou Doutorado.

Pesquisa

Embora seja um mercado mais restrito, é possível trabalhar também com pesquisas ligadas à tecnologia.

Como é possível perceber, um cientista da computação tem um grande campo de atuação. Além das atividades que já viu por aqui, existem muitas outras possibilidades.

Mais e mais oportunidades são criadas a cada dia! Afinal, é um mercado crescente e cheio de inovação.

Como é a faculdade de Ciência da Computação?

Depois de entender o que é Ciência da Computação é importante saber como se tornar um profissional dessa área.

O primeiro passo é cursar uma faculdade. O curso de Ciências da Computação geralmente é concluído em 4 anos e conta com matérias de ordem prática e teórica.

Dentre elas, podemos mencionar fundamentos da computação, cálculo, estruturas de dados, programação avançada e engenharia de software.

Também oferecem cadeiras de gestão e empreendedorismo, a fim de garantir uma tomada de decisão mais estratégica no ambiente empresarial.

Quais são as diferenças entre Ciência da Computação e Análise e Desenvolvimento de Sistemas?

É comum que as pessoas confundam o curso de Ciência da Computação com Análise e Desenvolvimento de Sistemas. No entanto, existem muitas diferenças entre elas. Confira a seguir.

Entenda mais sobre o curso de Ciência da Computação

O curso de Ciência da Computação é uma graduação que aborda de forma mais aprofundada as teorias com foco na estrutura de dados e algoritmos.

Quem está buscando uma formação em áreas tecnológicas geralmente escolhe essa via, já que o trabalho é voltado para a criação de softwares e sistemas.

O aluno ou aluna que se forma nesse curso recebe o título de bacharel e está apto a resolver problemas reais com o apoio da computação de soluções.

E, por isso, vai ter acesso a inúmeras oportunidades de trabalho como desenvolvimento de softwares, estrutura de redes e segurança da informação.

Saiba mais sobre o curso de Análise de Desenvolvimento de Sistemas

Por outro lado, ao concluir o curso de Análise de Desenvolvimento de Sistemas na FECAP, o aluno ou aluna recebe o título de tecnólogo.

Essa é uma formação de nível superior, mas tem duração menor que as graduações convencionais. Da mesma forma, os conteúdos abordados são um pouco menos aprofundados e a formação é mais direcionada ao mercado.

Nesse caso, o curso tem foco no desenvolvimento e planejamento de sistemas de automação e de informação.

Descubra a diferença entre os cursos

Portanto, a diferença é que no caso do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas o profissional vai atuar no gerenciamento das informações que trafegam na rede. Enquanto na Ciência da Computação os profissionais são formados para criar e desenvolver softwares.

Além disso, o primeiro é tecnólogo, ou seja, tem uma formação mais rápida e menos aprofundada que o segundo.

Certamente, esse é um mercado aquecido e em expansão: vai possibilitar muitas frentes de trabalho ao longo das próximas décadas. Basta escolher uma faculdade com boa qualidade e credibilidade no mercado. O que acha da ideia?

Agora que você já sabe o que é Ciência da Computação e quais as inúmeras oportunidades que podem surgir a partir dele, já pode começar a pensar sobre essa graduação. Especialmente se gosta de tecnologia e inovação.

Gostou das dicas? Então aproveite que já está por aqui e confira nosso checklist com as 8 profissões do futuro para investir hoje.