Sem tempo para ler o artigo? Escute ou faça download da narração no player abaixo e ouça quando quiser:

Tem o sonho de entrar na faculdade, mas a grana apertou? Não se preocupe! Você pode contar com bolsas e financiamentos para obter seu diploma de curso superior.

Cada uma dessas modalidades apresenta vantagens e características diferentes. Então, continue a leitura para descobrir qual é a melhor opção para você, entre outros detalhes sobre o assunto!

O que é uma bolsa de estudos?

Muita gente confunde o conceito de bolsas e financiamentos quando, na verdade, eles são bem distintos. Para começar, uma bolsa de estudos funciona como uma espécie de benefício financeiro ao aluno.

Pode ser oferecida tanto pela instituição quanto por entidades federais, como é o caso do próprio governo. No caso de instituições particulares, o dinheiro pode ser abatido em mensalidades e matrículas.

A bolsa pode ser usada para estudar em uma instituição nacional ou mesmo para um programa em faculdade no exterior. Além disso, elas podem ser parciais ou integrais.

As bolsas integrais são aquelas que cobrem todos os gastos do estudante. Enquanto as bolsas parciais cobrem apenas uma porcentagem do valor, o que pode variar de 30% a 90%. De qualquer forma, também faz uma diferença enorme no orçamento, concorda?

O que é financiamento?

Já o financiamento, vale observar, funciona como uma operação financeira. Ele é autorizado por meio de um programa específico do governo ou mesmo pela própria instituição de ensino, que permite financiar um curso em parcelas.

Essa modalidade inclui facilidades no pagamento, que vão além do parcelamento. Por exemplo, a oportunidade de pagar a faculdade mesmo depois de alguns anos da conclusão do curso.

Ou, ainda, com desconto para adiantamento, caso você consiga reunir a quantia necessária para quitar o que falta antes do prazo. Sendo assim, ela não serve para cobrir ou descontar permanentemente os gastos dos estudantes.

O financiamento é um facilitador para que o ingresso no ensino superior aconteça. Essa opção, inclusive, tem se tornado muito comum atualmente. Isso porque a procura por um diploma e a exigência do mercado de trabalho por uma formação têm se tornado maiores.

Planner de orçamento financeiro

Qual é a diferença entre bolsas, financiamentos e os descontos oferecidos por uma instituição de ensino superior?

Basicamente, bolsas e financiamentos contribuem para a organização e a realidade financeira dos estudantes. Afinal, eles não pagarão mensalidade ou apenas terão que arcar com um valor muito mais baixo.

Entretanto, eles são disponibilizados e administrados por programas federais ou privados. Mas as vagas são um tanto quanto limitadas e concorridas.

Por isso, as instituições privadas oferecem outros descontos e oportunidades para acolher um número maior de alunos. Entre as iniciativas estão os convênios com órgãos públicos e empresas, descontos em matrícula antecipada ou por desempenho no Enem, entre outros.

Quem paga a mensalidade com antecedência também ganha benefícios: os valores descontados nesse caso ficam entre 5% e 10%. Esses descontos são mais fáceis de obter, porque as exigências são menores.

Como conseguir e quais são os tipos de bolsas e financiamentos existentes no Brasil?

Não sabe como conseguir e nem quais são as bolsas e financiamentos mais importantes em nosso país? A seguir, fizemos uma lista com os principais e as exigências para concorrer a eles. Confira!

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

O Sisu é destinado à obtenção de bolsas na rede pública de ensino. O sistema é adotado pelo Ministério da Educação (MEC) e é disponibilizado para quem faz o Enem.

As notas da prova são usadas, automaticamente, para competir. Basta se inscrever com elas nas opções desejadas de cursos e instituições e acompanhar os resultados.

Há também uma lista de espera. Se depois da chamada regular ainda houver vagas, a oportunidade é repassada aos próximos da lista.

Programa Universidade para Todos (ProUni)

O ProUni também oferece bolsas de estudo, mas seu foco está nas instituições particulares. Assim como o Sisu, ele seleciona alunos duas vezes por ano com base na nota do Enem.

As bolsas oferecidas podem ser parciais ou integrais. Para concorrer, basta ter obtido uma nota maior do que 450 no Enem e não ter zerado a redação. 

Depois, é só acessar o site do programa para obter as demais informações ou consultar na instituição de sua escolha quais são os próximos passos.

Essa é uma opção restrita a alunos de escolas públicas ou alunos de escola particular com bolsa. A renda bruta familiar também é analisada para decidir se o aluno poderá pleitear bolsas integrais ou parciais.

Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)

É impossível não falar do Fies quando se trata de financiamento estudantil! Esse é o principal programa do MEC, destinado a quem deseja cursar uma boa faculdade particular.

Afinal, pagar as mensalidades pode ser um pouco complicado, principalmente se o estudante não tem ou não consegue um emprego simultaneamente. O curso pode ser financiado integral ou parcialmente.

Para se inscrever, basta prestar o Enem. Com 450 de pontuação mínima e sem zerar a redação, é só acessar o site oficial do programa e se cadastrar.

A taxa de juros do Fies é uma das mais baixas do mercado: 6,5% ao ano. Sendo assim, é mais fácil conseguir pagar. O estudante ainda pode fazer isso em até três vezes sobre o valor do financiamento.

Fundacred

O Fundacred conta com uma opção de financiamento denominada CredIED. Os estudantes pagam somente 50% das mensalidades ao longo de todo o período regular da graduação.

O que resta desse valor pode ser quitado depois da formatura, sem qualquer cobrança de juros. Essa é uma modalidade que gera bastante tranquilidade financeira ao longo do curso e mesmo depois dele.

Assim, é possível se programar bem para juntar o dinheiro restante e há tempo para conseguir um emprego e controlar as despesas até o encerramento do financiamento.

Como você pode ver, bolsas e financiamentos podem facilitar a sua entrada em uma ótima faculdade. Portanto, agora que você sabe um pouco mais sobre essas possibilidades, avalie qual delas se encaixa melhor para você e vá em busca do seu diploma!

A FECAP, inclusive, oferece diversas opções e modalidades para ajudar você nessa missão. Conheça um pouco mais sobre elas e aproveite.