Quando falamos em aprender sobre gestão, a primeira relação feita por muitos é com a Administração. Mas a verdade é que existem outras opções de graduação que permitem ao candidato adquirir conhecimentos na área. São os chamados cursos administrativos.

Administração, portanto, não é o único caminho para quem deseja entrar no mundo dos negócios. O mesmo pode ser atingido a partir de diferentes formações, como em Ciências Econômicas, Ciências Contábeis ou Secretariado Executivo.

Cada curso tem suas particularidades, que podem torná-lo mais atrativo dependendo da trajetória escolhida. Por isso, vamos mostrar os pontos em comum entre eles e as características específicas de cada um.

O que são cursos administrativos?

A área administrativa lida com processos internos referentes à gestão das organizações. Pesquisa de mercado, planejamento de ações, controle financeiro e de pessoal são algumas das competências de um profissional que escolhe esse caminho.

O curso de Administração é o carro-chefe por ser o que aborda mais dessas atribuições. No entanto, vários aspectos são trabalhados com profundidade em outras cadeiras. Isso permite a atuação dentro de uma empresa daqueles que se identificam mais com um determinado tópico.

Quem prefere entender mergulhar no mundo das finanças de uma organização, por exemplo, pode optar por uma carreira na contabilidade. Outros vão no caminho oposto e preferem analisar o cenário externo para planejar os próximos investimentos. Para estes, a melhor oportunidade é começar com uma graduação em Ciências Econômicas.

Não existe um curso que seja melhor ou pior do que outro. Cada um tem seus pontos fortes e fracos. O importante na hora de escolher é analisar como eles combinam com seus objetivos para encontrar o mais adequado para o futuro que você pretende para si. Para isso, vamos falar um pouco deles, separadamente.

Administração

A descrição básica da função de um administrador é a de alguém responsável por definir estratégias e gerenciar as rotinas de uma organização. Mas exercer essas tarefas exige diferentes competências.E a graduação em Administração fornece todas as bases para que isto possa acontecer.

Em compra e vendas, por exemplo, o profissional está preocupado com negociar preços e prazos para adquirir ou entregar as mercadorias. Diferente do departamento financeiro, que apesar de também lidar com pagamentos e recebimentos, também se encarrega do pagamento de impostos e outros encargos.

Por este motivo, é o mais generalista dos cursos administrativos. Aprende-se de tudo um pouco: cálculo, estatística, psicologia, fundamentos de Economia, Direito e Sociologia voltados à área. As disciplinas específicas também abordam aspectos tão variados como Marketing, Finanças Corporativas e Recursos Humanos.

Esta variedade permite que o estudante de Administração experimente os diferentes processos realizados por uma organização. É possível formar-se tanto um profissional multifacetado, apto a exercer diferentes funções, ou encontrar um nicho para se especializar. Estágios são importantes aliados para descobrir as preferências antes de entrar no mercado de trabalho.

Ciências Econômicas

Se o administrador tem oportunidades tão diferentes uma da outra, o economista apresenta um foco mais direcionado a encontrar soluções financeiras e administrativas para a continuidade da atividade regular de uma organização.

A graduação em Ciências Econômicas dá ao estudante a chance de conhecer a evolução histórica desses processos e as diferentes dinâmicas que existem em nível micro e macroeconômico. Outros conteúdos se relacionam com os demais cursos administrativos. São fundamentos de Administração e Contabilidade, além de forte base de cálculo e Estatística.

O economista está sempre olhando para o mercado. A busca é por entender as tendências locais e internacionais e como elas se relacionam com os processos da empresa. É possível pensar em termos gerais ou focar em um aspecto, como produção, distribuição ou acumulação de capital.

A versatilidade demonstrada na formação do profissional de Ciências Econômicas se traduz em diferentes oportunidades em sua carreira. Além de definir as políticas econômicas de uma organização, o economista pode atuar na análise de comportamento dos produtos e seus consumidores, ou diretamente sobre as receitas e despesas da empresa no geral.

cursos-administrativos

Ciências Contábeis

Os dois cursos anteriores preparavam o profissional para uma variedade de funções. As Ciências Contábeis vão no caminho oposto. O especialista em contabilidade deve ter comando total da organização financeira de uma empresa.

A graduação, portanto, foca em todos os aspectos relacionados à atividade. As técnicas específicas de contabilidade são desenvolvidas a cada semestre. Junto a elas, o conteúdo voltado à matemática, essencial para a profissão, assim como a legislação tributária.

São esses conhecimentos que tornam o contador uma necessidade para todas as empresas — desde as gigantes multinacionais aos pequenos negócios locais. Um erro no pagamento de impostos pode ter consequências severas. Por outro lado, um profissional habilitado pode ser capaz de encontrar maneiras de poupar dinheiro ao analisar as finanças da organização.

Apesar de fundamental, o contador não tem o mesmo leque amplo de funções a sua disposição. O que não significa que todo profissional faça o mesmo trabalho. É possível se especializar em uma área: financeira, tributária ou recursos humanos. Os serviços de perícia contábil também têm ganhado destaque recentemente, tornando-se mais uma opção.

Secretariado Executivo

O último dos cursos administrativos que vamos abordar traz posições de suporte dentro de uma organização. A graduação em Secretariado Executivo oferece a seus estudantes a oportunidade de assessorar cargos do alto escalão em instituições públicas ou privadas.

O secretário executivo é um profissional flexível, preparado para realizar diversas demandas no seu dia a dia. Como função básica, deve cuidar da rotina do seus superiores, organizando compromissos e outras obrigações da agenda deste.

O que diferencia o secretário executivo é o grau de envolvimento em processos que preparam a tomada de decisões. Parte de suas responsabilidades é redigir relatórios ou outros documentos deliberativos e fazer a ligação entre o escritório e demais departamentos da empresa. Organizar eventos e apresentações também pode ser necessário.

O contato com executivos de alto nível pode envolver também a necessidade de dominar outros idiomas — especialmente dentro de empresas multinacionais. A graduação que também oferece aprofundamento neste aspecto confere ao formando uma vantagem competitiva no mercado de trabalho.

Escolha seu caminho

A busca por uma graduação que se relacione com o mundo dos negócios vai muito além da Administração. Vale a pena conhecer mais sobre outros cursos administrativos, como os que mostramos acima. Quem sabe você não encontra uma carreira perfeita para você?

A FECAP oferece todos esses cursos, com a qualidade da maior faculdade de negócios do Brasil. E você pode ficar a par de tudo que acontece por aqui.

Inscreva-se em nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos. O seu futuro pode estar mais próximo do que você esperava.