Apesar de o administrador de uma empresa ser, sem dúvida, responsável por aspectos financeiros e pela análise econômica dos fatos, existem diferenças entre os cursos de Administração e Ciências Econômicas.

É importante entender essas diferenças para optar por aquele que for mais compatível com seu próprio perfil. Os dois cursos envolvem muita responsabilidade e necessitam de um profissional capaz de atuar como líder, obtendo o engajamento dos outros colaboradores com as tarefas da empresa.

Ficou interessado? Então leia o post a seguir e decida se o melhor curso para você é Ciências Econômicas ou Administração!

O curso de Administração

Para entender qual a melhor formação acadêmica (Ciências Econômicas ou Administração), é importante analisar cada curso individualmente.

No curso de Administração da FECAP, o aluno conhece as áreas funcionais da empresa, podendo assumir cargos de liderança em diferentes setores. A partir do sétimo semestre, é possível optar por uma linha de formação específica dentro daquilo que é apresentado durante o curso, em áreas como marketing, finanças, comércio exterior e empreendedorismo.

No total, são 8 semestres, o que corresponde a 4 anos de estudos. O título conquistado pelo aluno será o de Bacharel em Administração.

A grade curricular

A grade curricular de cada semestre tem um total de 400 horas e envolvem diversas disciplinas, como:

  • Contabilidade de Custos;
  • Contabilidade Financeira;
  • Estudo de Casos;
  • Ética e Política;
  • Fundamentos de Marketing;
  • Fundamentos da Matemática para Administração;
  • Gestão de Materiais;
  • Gestão de Projetos;
  • Matemática Aplicada à Administração;
  • Matemática Financeira;
  • Metodologia Científica;
  • Planejamento Estratégico;
  • Raciocínio Lógico;
  • Risco e Estrutura de Capital;
  • Sociologia do Trabalho;
  • Teoria da Administração;
  • Linha de Formação Específica – Disciplina 1 (7º semestre);
  • Linha de Formação Específica – Disciplina 2 (8º semestre);
  • Linha de Formação Específica – Disciplina 3 (8º semestre).

Cada semestre conta com seis disciplinas, exceto os dois últimos, os quais apresentam, cada um sete disciplinas. Assim, o aluno estudará, na totalidade do curso, 50 disciplinas.

Uma visão geral do curso de Administração

Esse curso forma o profissional oferecendo conhecimentos generalistas que focam áreas como Finanças, Marketing, Recursos Humanos, Produção.

O Conselho Nacional de Educação (órgão que pertence ao Ministério da Educação) é que define as diretrizes curriculares. Essas diretrizes oferecem linhas gerais para que as faculdades elaborarem suas próprias grades curriculares, como no caso da FECAP.

Posteriormente, o aluno pode fazer curso de mestrado e doutorado. O MBA é um dos cursos mais procurados pelos estudantes de Administração.

Os ramos de atuação

O administrador pode atuar em diferentes ramos, entre os quais:

  • Administração de condomínios;
  • Administração de produção;
  • Administração esportiva;
  • Administração hospitalar;
  • Auditoria;
  • Branding (gestão da marca, do nome da empresa);
  • Comércio exterior;
  • Consultoria;
  • Docência;
  • Empresas de qualquer porte;
  • Gestão financeira;
  • Logística e distribuição;
  • Planejamento estratégico.

ciências-econômicas-ou-administração

O curso de Ciências Econômicas

O curso de Ciências Econômicas da FECAP foi o primeiro curso de Economia do Brasil. Data de 1932.

O profissional formado pela FECAP tem o diferencial curricular de ser um profissional com grandes conhecimentos em estratégias e planejamentos das atividades empresariais, sendo capaz de realizar projeções de cenários do futuro mais realistas.

Como o curso de Administração, esse também tem duração de 4 anos, com divisão de 8 semestres. O profissional receberá o título de Bacharel em Ciências Econômicas.

A grade curricular

Cada semestre tem a carga horária de 400 horas, envolvendo disciplinas como:

  • Contabilidade e Análise das Demonstrações Financeiras;
  • Crescimento e Desenvolvimento Econômico;
  • Econometria I e II;
  • Economia Brasileira I e II;
  • Estatística I e II;
  • Fundamentos de Microeconomia;
  • Introdução ao Direito;
  • Matemática I, II e III;
  • Sociologia Econômica.

No total, são 47 disciplinas que o estudante aprenderá no decorrer do curso da FECAP.

Uma visão geral do curso de Ciências Econômicas

A função do economista é estudar a produção, a distribuição e o consumo de bens e serviços. Ele atua em questões nacionais e internacionais, tanto em empresas como prestando serviços a investidores individuais.

Ele deve se manter sempre bem informado, pois sua atuação eficaz depende do conhecimento sobre os cenários econômicos, que variam muito. Também deve conhecer bem o comportamento humano, os assuntos políticos, os temas financeiros e assim por diante.

O profissional de Economia deve saber interpretar as informações financeiras e as mudanças que ocorrem nesse campo, transformando suas conclusões em decisões estratégias que ajudem a empresa a se manter competitiva e crescer.

Os ramos de atuação

O economista pode atuar em diversas áreas, como:

  • Comércio internacional;
  • Economia agroindustrial;
  • Economia ambiental;
  • Fusões e aquisições de empresas;
  • mediação e arbitragem;
  • Mercado financeiro;
  • Perícia contábil;
  • Pesquisas.
  • Planejamento estratégico;
  • Políticas públicas.

O mercado para Ciências Econômicas ou Administração

O mercado de trabalho para o administrador é muito bom. As empresas brigam pelos melhores talentos. Sem falar que esse profissional, como já dissemos, também pode atuar com gestão de pessoas, finanças, marketing, informática e operações em qualquer tipo de empresa.

O salário de um administrador varia conforme o tamanho da empresa, a experiência profissional, as especializações registradas no currículo e outras coisas. Pode variar entre R$ 7 mil e R$ 10 mil, podendo alcançar até mais de R$ 20 mil por mês.

Para o economista, as oportunidades estão disponíveis o ano todo. Isso acontece porque esse profissional lida com a própria economia, não importando muito as tendências do mercado financeiro.

Uma tendência favorável para o profissional formado em Ciências Econômicas é o compliance, ou seja, uma área que procura manter a empresa em conformidade com as normas, as leis, as diretrizes e as regulamentações específicas, evitando que a organização seja penalizada pelo governo, reduzindo perdas e aumentando o ROI (Retorno Sobre o Investimento), além de deixar o negócio mais produtivo.

Em qualquer empresa privada ou pública, em ONGs, na Bolsa de Valores, o economista encontra um terreno propício para trabalhar.

O seu salário também varia conforme os mesmos critérios do salário de um administrador. Em pequenas empresas, há remunerações em torno de R$ 1,5 mil. Nas grandes empresas, o salário pode chegar a R$ 6,2 mil (dados do SINE, Site Nacional de Empregos).

Um convite especial

Aproveite para assistir a dois vídeos da FECAP. Um deles apresenta o curso de Administração e o outro faz a apresentação do curso de Ciências Econômicas.

Assim, você aprenderá ainda mais sobre essas duas graduações! Ambas oferecem grandes vantagens, e você deve identificar com qual delas se identifica mais.

Faça seu comentário, diga por qual curso mais se interessou e por quais motivos fez sua escolha.