Quando o assunto é empreendedorismo feminino, a gente está falando dos negócios criados e liderados por mulheres.

Mas por que falar especificamente dos empreendimentos encabeçados por elas?

√Č um assunto que merece uma aten√ß√£o especial porque a realidade do mercado √© bem diferente para homens e mulheres.

Mesmo assim, muitas profissionais estão alcançando lugares de destaque, inspirando outras a não desistirem de seus sonhos!

No artigo de hoje, vamos falar sobre os principais desafios das mulheres empreendedoras, da sua data especial e da história de sucesso.

Vamos l√°?

baixar agora!

Conheça um pouco da realidade das mulheres empreendedoras

Ainda que as mulheres estejam à frente de metade dos novos negócios no Brasil, os obstáculos do empreendedorismo feminino ainda são grandes.

Mas elas t√™m mostrado que n√£o est√£o de brincadeira! Mais de 16 milh√Ķes de mulheres j√° fazem parte do mercado empreendedor.

Porém, os motivos para abrir um negócio costumam ser um pouco diferentes dos homens, sabia?

Enquanto eles querem ser donos da própria empresa para ter mais liberdade, elas dão esse passo por necessidade: complementar a renda ou ter independência financeira.

Planner de orçamento financeiro

4 principais desafios enfrentados pelas mulheres empreendedoras

N√£o d√° para negar que muitos avan√ßos rolaram nos √ļltimos anos. Entretanto, a gente ainda tem que evoluir bastante para superar todos os desafios do empreendedorismo.

Veja quais s√£o alguns eles:

1. Preconceito

Assim como em outros ambientes, as mulheres empreendedoras ainda precisam lidar com o velho preconceito no mercado de trabalho.

Por mais ultrapassadas que sejam, ideias de que as mulheres n√£o d√£o conta do trabalho por serem muito emotivas ou porque precisam cuidar dos filhos s√£o comuns.

Ou seja, s√£o vistas como menos capazes de cumprir suas fun√ß√Ķes.

Mas muitas profissionais estão aí para mostrar que conseguem, sim, ter sucesso como donas dos próprios negócios!

E que, pelo contrário, o fato de serem mulheres só traz mais determinação para os seus empreendimentos.

2. Medo de falhar

Outra dificuldade está ligada à confiança. Diferentemente dos homens, que foram criados para ser super seguros e ter a autoestima lá em cima, algumas mulheres têm medo de falhar.

Afinal, empreender não é tão simples e envolve certos riscos. E, querendo ou não, faz parte do processo.

Entretanto, esse medo de o plano dar errado e ser julgada por isso acaba podando sonhos que poderiam ser realizados.

Por estarem cada vez mais preparadas para gerir seus negócios, as mulheres parecem estar se sentindo mais seguras para voar mais alto.

3. Dupla jornada de trabalho

Embora as coisas estejam mudando, a mulher é quem costuma ser responsável por cuidar da casa e dos filhos.

Isso significa que o trabalho não acaba no escritório, mas inclui também as tarefas domésticas.

√Č a super mulher entrando em a√ß√£o!

Mas o lado bom do empreendedorismo feminino √© a maior flexibilidade de hor√°rios. Isso facilita na hora de se organizar para dar conta de tantas obriga√ß√Ķes.

Ainda que seja difícil, mais da metade das mulheres empreendedoras brasileiras também são mães. Ou seja, a dupla jornada de trabalho faz parte da realidade de uma parcela delas.

4. Falta de reconhecimento

Mesmo com um maior nível de qualificação profissional, as mulheres empreendedoras geralmente ganham menos do que os homens.

Pois é, triste. Porém, não é motivo de surpresa, levando em conta os preconceitos que não foram superados.

A questão é que essa falta de reconhecimento gera outros problemas.

Na hora de buscar recursos para expandir seus negócios, por exemplo, as empreendedoras têm menor acesso a linhas de crédito.

Sabia que existe um dia do empreendedorismo feminino?

A Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas (ONU) estabeleceu, em 2014, o dia 19 de novembro como o Dia do Empreendedorismo Feminino.

Al√©m de chamar aten√ß√£o para os impactos sociais e econ√īmicos, a ideia foi fortalecer o protagonismo das mulheres.

Tanto é que a criação da data foi uma iniciativa da ONU Mulheres. A entidade faz esforços no mundo inteiro em defesa dos direitos das mulheres e combate à desigualdade de gênero.

Conheça a história de grandes mulheres empreendedoras

Que tal um toque de inspiração para a sua carreira no empreendedorismo? Fique por dentro da trajetória de mulheres empreendedoras que se destacam no mercado!

Luiza Helena Trajano

Você com certeza já deve ter ouvido falar da dona da Magazine Luiza, né?

Além do sucesso da rede sob a sua gestão, Luiza Helena Trajano ficou conhecida como uma das mulheres mais poderosas do Brasil.

Começou a trabalhar aos 12 anos de idade. Passou por todas as áreas da empresa até assumir seu comando.

Por conta da sua gest√£o inovadora, foi uma das primeiras a ser reconhecida e se destacar no empreendedorismo.

Paola Carosella

A chef argentina Paola Carosella sempre teve uma pegada empreendedora, bem antes de ficar famosa pelo programa MasterChef Brasil.

Depois de passar 12 anos trabalhando para outras pessoas, em diversos restaurantes, Paola resolveu abrir o próprio negócio.

Criou o seu primeiro restaurante em 2003, o Julia Cocina.

Hoje é dona do Arturito, um dos restaurantes mais premiados de São Paulo. Também abriu o La Guapa, um café onde ela vende as tradicionais empanadas argentinas.

Chieko Aoki

No empreendedorismo feminino, Chieko Aoki é um dos nomes mais influentes do país.

Isso porque ela foi capaz de transformar sua empresa em uma enorme rede hoteleira, a Blue Tree Hotels, que tem mais de 20 hotéis.

Mais do que inovar, a empreendedora se destaca pelo reconhecimento que tem em um setor ainda dominado por homens.

Os motivos para se inspirar na história dela não param por aqui. Ela ainda tem um papel ativo no fortalecimento do empreendedorismo feminino no país.

E aí, animada para ser dona do próprio negócio?

Como você viu, as mulheres empreendedoras têm os seus desafios. Porém, superar os obstáculos para alcançar o tão sonhado sucesso é mais do que possível.

Se você tem vontade de ter um empreendimento, corra atrás do que for preciso e dê os primeiros passos de cabeça erguida.

Quer aproveitar o gancho para saber mais sobre a luta das mulheres por igualdade? Baixe agora o infográfico sobre a trajetória profissional das mulheres no Brasil!