Sem tempo para ler o artigo? Escute ou faça download da narração no player abaixo e ouça quando quiser:

A experiência profissional é um campo muito importante do currículo. Os recrutadores estão atentos a essa seção. Exatamente por isso, ela deve ser elaborada com bastante atenção. 

Esse é o espaço dedicado à trajetória do profissional no mercado e revela informações importantes sobre as competências e habilidades de cada um. 

Devido à sua relevância, a forma como esse campo foi apresentado pode ser um fator classificatório ou eliminatório em uma seleção de emprego. Continue a leitura e descubra como escrever a sua experiência profissional no currículo.

O que é a experiência profissional no currículo?

No currículo, a experiência profissional é o campo dedicado à sua trajetória no mercado de trabalho. E não somente a formal.

Projetos, voluntariados, estágios e trabalhos como freelancer também são importantes e devem ser incluídos. Desde que tenham alguma relação com as necessidades do cargo que você deseja concorrer.

Para cada experiência profissional citada, deve ser informado o nome da empresa ou instituição e o período de trabalho. Além do cargo ocupado e das atividades exercidas durante a experiência.

O que colocar de experiência profissional no currículo?

Muita gente fica em dúvida na hora de escrever sobre a experiência profissional no currículo. Na hora de escolher um candidato, os recrutadores costumam gastar segundos para avaliar cada documento.

Por isso, é importante dar atenção a cada parte de seu currículo. Ainda mais às suas experiências prévias. Esse é um campo muito importante, que revela as suas principais competências e habilidades.

Desse modo, deve ser preenchido com atenção redobrada. Veja, abaixo, o que colocar em experiência profissional!

  • nome das empresas;
  • cargo em questão;
  • atividades executadas;
  • período de experiência;
  • resultados obtidos, com números e dados.

Checklist para preencher o campo da experiência profissional 

Agora que você já sabe o que colocar em sua experiência profissional e como falar sobre esse assunto em alguma entrevista, vamos te ajudar ainda mais explicando como preencher tudo isso.

Confira a seguir uma checklist que pode ajudar você nessa tarefa. Veja!

  1. relacionar as experiências incluídas e o cargo desejado;
  2. ter objetividade e concisão;
  3. usar a voz ativa sempre;
  4. manter a organização;
  5. descrever as atividades com detalhes;
  6. descrever os resultados obtidos e prová-los.

Seguindo esse checklist, você não vai errar ao colocar a sua experiência profissional no currículo.

Como escrever a experiência profissional para ter um currículo de destaque?

Continue com a gente e conheça a fundo 5 boas práticas para preencher o campo da experiência profissional e se destacar no mercado.

1. Escolha as experiências certas: escreva sobre o que realmente importa para a empresa

Escolha as experiências profissionais que tenham relação com a vaga que você está concorrendo.

Ou as que trouxeram competências e habilidades que possam contribuir com os objetivos da empresa e do cargo que você deseja assumir.

Essa é uma forma estratégica de valorizar o seu diferencial e mostrar para os recrutadores porque o seu trabalho é importante para a instituição.

2. Seja objetivo: para de encher linguiça e vá direto ao ponto

Escreva com objetividade e vá direto ao ponto. Nada de ficar enchendo linguiça para dar volume ao currículo.

O recrutador é rápido na leitura e assimila somente as informações pontuais e específicas que busca no currículo do candidato.

Informações desnecessárias ou em excesso podem ser motivo de desinteresse e desclassificação logo no início do processo.

3. Organize as experiências por ordem cronológica

Por uma questão de clareza e organização das informações, é importante listar as experiências profissionais em ordem cronológica.

Preferencialmente em ordem decrescente, iniciando da experiência mais recente para a mais antiga.

A organização facilita a leitura e a compreensão do currículo. Isso também será avaliado pelos recrutadores.

4. Cite as atividades realizadas em cada trabalho da sua trajetória

Para cada experiência profissional, descreva as atividades realizadas durante o período de trabalho. Sempre com objetividade e levando em consideração as necessidades da vaga que você está concorrendo.

As atividades realizadas dizem muito sobre as competências e habilidades que você adquiriu e desenvolveu durante a experiência profissional.

E podem revelar capacidades úteis para os objetivos da empresa, chamando a atenção dos recrutadores.

5. Aponte os resultados obtidos em cada experiência profissional

Por último, descreva, e se possível com dados, os resultados e conquistas alcançadas em suas experiências profissionais.

Aponte as competências e habilidades desenvolvidas por você e mostre como elas podem contribuir para o exercício do cargo em questão.

Desse modo, você se diferencia de um concorrente que, de modo simples, lista as experiências. No entanto, lembre-se de que o currículo não é um livro. Seja conciso e não conte histórias!

Como é um bom exemplo de experiência profissional para o currículo?

Não existem regras definidas sobre como preencher o campo da experiência profissional no currículo. Apesar disso, se inspirar em exemplos de experiência profissional é uma boa ideia para conseguir fazer do seu currículo o melhor possível.

No entanto, existem boas práticas que podem tornar esse documento ainda mais estratégico e bem visto pelo mercado, além de colocar você à frente da concorrência.

Confira a seguir 2 exemplos de como escrever a experiência profissional no currículo e se inspire!

Modelo 1: cargo de assessoria de imprensa

Cargo: Assessora de imprensa

Nome da empresa: CumunicARTES

Localização: Juiz de Fora/MG

Período de trabalho: Jan. 2018 – atualmente

Responsabilidades: atendimento ao cliente, comunicação institucional, produção de conteúdo para redes sociais e gestão das redes sociais

Conquistas: o engajamento nas redes sociais, desde o início de 2018 até 2021, teve um aumento X%, impactando no crescimento das vendas da empresa em X%

Modelo 2: cargo de vendedor

Cargo: Vendedora

Nome da empresa: New Black, empresa nacional pioneira no desenvolvimento de produtos de cabelo para mulheres negras

Período: jan. 2014 até fev. 2016

Atividades exercidas: captação de novos clientes, atendimento personalizado ao público, negociação de condições de vendas e organização de estoques

Conquistas: aumento de X% na captação de novos clientes e crescimento de X% das vendas, entre 2014 e 2015. Foram desenvolvidas habilidades de comunicação e conhecimentos sobre cosméticos capilares voltado para o público-alvo da empresa

Por exemplo, deixar o nome da companhia em negrito é uma boa para separar cada função. Além disso, as atividades podem ser separadas em tópicos.

Por último, tudo deve ser na ordem cronológica, da sua experiência mais recente para a mais antiga.

Com os nossos exemplos, já dá para ter uma noção de como é interessante organizar as informações, certo? Apenas não se esqueça de chamar atenção para o que importa, e mantenha o seu currículo organizado.

Como colocar experiência curta no currículo?

Muitas pessoas se perguntam em relação à experiência curta. Pode, por exemplo, colocar uma experiência de 2 meses no currículo? A resposta para esse questionamento é depende. Apesar de toda experiência ser válida, não são todas que vão te beneficiar no currículo!

Em geral, recrutadores veem como ruins candidatos com muitas experiências curtas. Isso pode indicar que você não pretende ficar muito tempo na empresa, mesmo que não seja uma verdade. 

De qualquer forma, o recrutador pode pensar que em pouco tempo será necessário realizar outro processo seletivo. No entanto, se você tem pouca experiência profissional, a figura muda!

A experiência curta pode mostrar que você tem habilidades requeridas para aquele emprego, por exemplo. Nesse caso, é importante colocá-la no currículo. Esse fator pode ser um critério de desempate.

Para colocar a sua experiência curta no currículo, concentre-se em resultados e dados, como mostramos antes.

O que colocar na experiência profissional de primeiro emprego?

Quem tenta se inserir no mercado de trabalho costuma se perguntar como colocar experiência profissional no currículo quando ainda vai se tentar o primeiro emprego.

No caso de vagas para jovem aprendiz, tudo fica mais fácil, já que as empresas que oferecem esse tipo de posição não buscam candidatos com experiência profissional.

No entanto, outros tipos de companhia podem preferir pessoas com mais experiência. Nesse caso, é possível colocar experiências no currículo, mesmo em busca do primeiro emprego. Veja!

Tenha um bom objetivo para currículo

No objetivo, você vai redigir um texto conciso falando sobre suas qualificações e expectativas na empresa.

Busque chamar a atenção dos recrutadores nesse momento, sem exageros. Ele precisa te conhecer, fora possíveis experiências profissionais.

Não se esqueça da formação acadêmica

Informe tudo que for sobre sua qualificação acadêmica. O nome da instituição, o nome do curso, outros detalhes importantes e que você acha que vai fazer a diferença para a vaga.

Não se esqueça de incluir caso o curso ainda esteja em andamento. Deixe claro quando você vai se formar (apenas o ano).

Coloque suas experiências

Nesse caso, você precisa mostrar para o recrutador que, mesmo com pouca experiência, é um candidato pronto para qualquer desafio e com sede de aprendizado.

Inclua experiências remuneradas e não remuneradas. Vale colocar funções em conselhos estudantis, estágios, voluntariados, entre outros.

Liste qualificações extras

Por último, não se esqueça de incluir quaisquer qualificações que podem te ajudar a conseguir a vaga. No entanto, lembre-se de incluir apenas as que tenham relação e pertinência com a vaga em questão.

Você pode colocar:

  • idiomas com nível de proficiência;
  • cursos complementares;
  • certificados;
  • entre outros.

É possível colocar experiência informal no currículo?

Sim. De forma simples, é possível colocar experiências informais no currículo. No entanto, é preciso ter cautela com isso.

Se você é um profissional que está buscando recolocação no mercado de trabalho, prefira colocar as mais formais no currículo, de modo que a sua imagem fique o mais profissional possível.

Se você estiver buscando o primeiro emprego, ou ainda estiver no início da sua escalada profissional, é possível mencionar algumas atividades informais para o recrutador.

Aqui vale incluir trabalhos voluntários, ações como freelancer, eventos, e muitos outros que podem te ajudar a conseguir o emprego. Concentre-se nos que podem agregar valor para a vaga em questão.

Onde colocar a experiência profissional no currículo?

O ideal é que o currículo tenha, no máximo, duas páginas. Por isso, a sua experiência profissional deve ser bem selecionada para não apenas caber nesse espaço, mas também chamar logo a atenção do recrutador.

Na hora de colocar o período de trabalho no currículo, escolha o início do documento, depois do objetivo do currículo. Posicionar as formações acadêmicas ou as experiências profissionais antes ou depois fica a seu critério.

No entanto, essa informação deve estar organizada e logo na primeira página do documento. Assim, o departamento de gestão de pessoas vai bater o olho no currículo e achar logo essa informação.

A única exceção para essa recomendação é a experiência profissional no primeiro emprego. Nesse caso, é mais vantajoso colocar a formação antes, em todos os casos.

O que é essencial em um currículo de destaque?

O currículo é um documento fundamental para quem está em busca de emprego ou de recolocação no mercado. E para se destacar de verdade, é preciso estratégia.

Ter um currículo objetivo, bem escrito e bem estruturado é essencial para quem quer se destacar no mercado de trabalho. 

Essa é uma ferramenta estratégica que, quando bem elaborada, pode abrir muitas portas no mundo profissional.

A primeira impressão é a que fica!

Pense no currículo como uma espécie de cartão de visitas, responsável pelas primeiras impressões do recrutador sobre o candidato. 

É ainda na fase curricular que os recrutadores fazem as primeiras seleções, e definem quais profissionais seguem no processo e quais serão descartados.

Por isso, na hora de elaborar o seu currículo, é importante caprichar nos detalhes e garantir uma boa primeira impressão. Afinal de contas, é ela que fica, não é mesmo?!

Escreva uma experiência profissional estratégica e se diferencie da concorrência

Agora você já sabe como escrever a sua experiência profissional no currículo e se destacar!

Lembre-se de selecionar somente aquelas experiências que fazem sentido para a vaga que você está concorrendo.

Seja objetivo, mantenha uma ordem cronológica, fale sobre as atividades desenvolvidas durante o período de trabalho e não se esqueça dos resultados. 

Gostou do nosso post? Esperamos que tenha sido útil para a sua vida e sua carreira! Aproveite o embalo e baixe 7 modelos de currículos para dar um up na sua carreira.